Array
(
    [uid] => 8652
    [title] => SALA CONTEMPORÂNEA
    [subtitle] => O eucalipto, madeira simples considerada hoje referência de sustentabilidade, é o elemento central da “Sala Contemporânea” assinada pelos arquitetos e designers Tiago Angeli e Ricardo Leão. Premiada em 2014 com o 2º lugar como Melhor Ambiente da Casa Cor Alagoas, a dupla retorna à edição 2015 da mostra com um projeto ainda mais preocupado com a busca por materiais de baixo impacto ambiental e a redução do desperdício. 
Em uma obra planejada para ser executada em menos etapas e gerando menos entulho, piso e paredes ganharam uma paginação ousada, determinada pelo melhor aproveitamento das réguas de madeira (Amaru). Antigos dormentes descartados de trilhos de trem entram em cena como mobiliário, apoiando equipamentos de alta tecnologia em áudio, vídeo e automação (Unium).
Repleto de peças autorais dos próprios arquitetos, o ambiente traz criações com referências regionais e linguagem contemporânea, como a luminária Fernão Velho, feita a partir da sucata da tubulação de uma usina de açúcar, o quadro Caviúna, que emoldura uma lâmina da madeira nobre com o objetivo de exaltar o valor das espécies raras,e a almofada Bilro, inspirada no suporte utilizado pelas rendeiras. Entre os móveis exclusivamente desenhados para o projeto, vários deles em eucalipto,estão um jogo de mesas de centro, um banco de apoio e a releitura de uma cadeira de ripas antiga e bastante popular, de autor desconhecido, supostamente originária da região de Kentucky (EUA). “Apesar da origem americana, sua plasticidade é muito familiar à de artefatos de nossa cultura”, explicam os arquitetos. Na proposta de redesign da dupla, uma nova proporção foi aplicada à peça, que ganhou ainda estofado em lona de algodão. 
Compõem ainda o espaço peças como a poltrona Gio, de Sérgio Rodrigues (Espaço Due), e o banco Gonzaga, do designer alagoano Rodrigo Ambrósio, apresentado recentemente na exposição Feira Livre, do grupo Design Armorial, além da luminária italiana Flos 265, de Paolo Rizzatto (Lúmina).

    [country] => 31
    [state] => 2
    [city] => 68
    [version] => 2015
    [vote] => 2
)
             
	

SALA CONTEMPORÂNEA

Edição CASA COR ALAGOAS 2015
Ambiente Tiago Angeli e Ricardo Leão
O eucalipto, madeira simples considerada hoje referência de sustentabilidade, é o elemento central da “Sala Contemporânea” assinada pelos arquitetos e designers Tiago Angeli e Ricardo Leão. Premiada em 2014 com o 2º lugar como Melhor Ambiente da Casa Cor Alagoas, a dupla retorna à edição 2015 da mostra com um projeto ainda mais preocupado com a busca por materiais de baixo impacto ambiental e a redução do desperdício. Em uma obra planejada para ser executada em menos etapas e gerando menos entulho, piso e paredes ganharam uma paginação ousada, determinada pelo melhor aproveitamento das réguas de madeira (Amaru). Antigos dormentes descartados de trilhos de trem entram em cena como mobiliário, apoiando equipamentos de alta tecnologia em áudio, vídeo e automação (Unium). Repleto de peças autorais dos próprios arquitetos, o ambiente traz criações com referências regionais e linguagem contemporânea, como a luminária Fernão Velho, feita a partir da sucata da tubulação de uma usina de açúcar, o quadro Caviúna, que emoldura uma lâmina da madeira nobre com o objetivo de exaltar o valor das espécies raras,e a almofada Bilro, inspirada no suporte utilizado pelas rendeiras. Entre os móveis exclusivamente desenhados para o projeto, vários deles em eucalipto,estão um jogo de mesas de centro, um banco de apoio e a releitura de uma cadeira de ripas antiga e bastante popular, de autor desconhecido, supostamente originária da região de Kentucky (EUA). “Apesar da origem americana, sua plasticidade é muito familiar à de artefatos de nossa cultura”, explicam os arquitetos. Na proposta de redesign da dupla, uma nova proporção foi aplicada à peça, que ganhou ainda estofado em lona de algodão. Compõem ainda o espaço peças como a poltrona Gio, de Sérgio Rodrigues (Espaço Due), e o banco Gonzaga, do designer alagoano Rodrigo Ambrósio, apresentado recentemente na exposição Feira Livre, do grupo Design Armorial, além da luminária italiana Flos 265, de Paolo Rizzatto (Lúmina).

RECOMENDAR ESTA PÁGINA

SALA CONTEMPORÂNEA O eucalipto, madeira simples considerada hoje referência de sustentabilidade, é o elemento central da “Sala Contemporânea” assinada pelos arquitetos e designers Tiago Angeli e Ricardo Leão. Premiada em 2014 com o 2º lugar como Melhor Ambiente da Casa Cor Alagoas, a dupla retorna à edição 2015 da mostra com um projeto ainda mais preocupado com a busca por materiais de baixo impacto ambiental e a redução do desperdício. Em uma obra planejada para ser executada em menos etapas e gerando menos entulho, piso e paredes ganharam uma paginação ousada, determinada pelo melhor aproveitamento das réguas de madeira (Amaru). Antigos dormentes descartados de trilhos de trem entram em cena como mobiliário, apoiando equipamentos de alta tecnologia em áudio, vídeo e automação (Unium). Repleto de peças autorais dos próprios arquitetos, o ambiente traz criações com referências regionais e linguagem contemporânea, como a luminária Fernão Velho, feita a partir da sucata da tubulação de uma usina de açúcar, o quadro Caviúna, que emoldura uma lâmina da madeira nobre com o objetivo de exaltar o valor das espécies raras,e a almofada Bilro, inspirada no suporte utilizado pelas rendeiras. Entre os móveis exclusivamente desenhados para o projeto, vários deles em eucalipto,estão um jogo de mesas de centro, um banco de apoio e a releitura de uma cadeira de ripas antiga e bastante popular, de autor desconhecido, supostamente originária da região de Kentucky (EUA). “Apesar da origem americana, sua plasticidade é muito familiar à de artefatos de nossa cultura”, explicam os arquitetos. Na proposta de redesign da dupla, uma nova proporção foi aplicada à peça, que ganhou ainda estofado em lona de algodão. Compõem ainda o espaço peças como a poltrona Gio, de Sérgio Rodrigues (Espaço Due), e o banco Gonzaga, do designer alagoano Rodrigo Ambrósio, apresentado recentemente na exposição Feira Livre, do grupo Design Armorial, além da luminária italiana Flos 265, de Paolo Rizzatto (Lúmina).

* Campos obrigatórios. Seu email não será divulgado.

PROJETOS RELACIONADOS